sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

DEU NA MÍDIA :

   
    Aos que vão veranear
    Para fora do Brasil
    Cuidado com um  "castrador"
    Que mora dentro do rio


    Ele é "especialista"
    Em devorar testículo
    E se o "nêgo" vacilar
    Vai passar pelo ridículo


    Vive na Nova Guiné
    O tal tipo "comilão"
    Esperando a qualquer hora
    Arrancar o seu ...


    Mas pela paz deste mundo
    Ele foi capturado
    Porém se ali for se banhar
    Olhe pra todo lado
    Nunca se sabe ao certo
    Donde vem o tal "tarado"
    

CAMPANHA DESPROPOSITADA

       Li uma postagem do companheiro Bruno, que chamou-me a atenção. Estaria sendo ventilada e idealizada por um "iluminado", que não sei, uma "campanha propositiva", isto é, onde a tônica seria o campo das ideias e das propostas. Nada contra. Porém, é sabido que desde os tempos "dinossaúricos", não sortiu efeito, a menos que seja para um lado -do proponente. Na prática, funcionaria mais ou menos assim: um determinado candidato que for apoiado por algum governo, pode bradar-lhe elogios, cobrir-lhe de lantejoula , purpurina, colocando-o no mais alto pedestal dos virtuosos. 
    Ora, se quem faz oposição entrasse nesse "jogo", claro que iria levar todo o tempo, "bola na cara e nas costas", tal a gíria futebolística.Né mesmo?

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

MAIS UM AMIGO QUE PARTE

      Faleceu ontem (27) o companheiro José Rosemiro Campos, mais conhecido como Zé Campos, com quem tivemos a grata satisfação de atuar juntos no Leãozinho (Juvenil do Izabelense) e posteriormente como titular, nos idos de 50-60. Zé Campos também foi Tri-Campeão  Juvenil do Clube do Remo, e ainda chegou a treinar no Olaria do Rio de Janeiro, na época em que serviu à Marinha de Guerra, naquele Estado.
     Para nós, um excelente amigo e um dos melhores extremas-esquerda que vimos jogar no nosso Vermehão da Estrada.
     
     Nossas condolências portanto à família e que Deus ilumine sempre o seu espírito, na Vida Eterna.  

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

PROGRESSO

        Assistindo parte de uma reportagem domingo (25), em um canal de TV paraense, sobre o município de Redenção, confesso ter ficado impressionado, senão pasmado.
      Segundo o atual gestor, ele recebeu a prefeitura com uma dívida de mais de 60 milhões de reais e por conta disso, não tem recebido os aportes financeiros regulares, para melhorar sua administração e ainda tem que pagar a famigerada "herança maldita", da gestão passada.
     Apesar disso, o documentário que é rico em filmagem , apresenta inúmeras ruas e prédios públicos bem cuidados, além de máquinas e operários trabalhando em calçamento, pavimentação asfáltica e saneamento. Também foi mostrado um hospital em um prédio moderno e bem equipado e que segundo o gestor, atende ainda a outros municípios das proximidades.
      Indagado pelo repórter, de como ele conseguia fazer aquilo tudo e ainda pagar dívidas passadas, ele foi enfático: "Economizando e com a colaboração dos servidores".
     Para se ter uma ideia, o município de Redenção está situado a quase 500 km de nossa capital, ainda não completou 30 anos de fundação e possui cerca de 75 mil habitantes. Sua economia baseia-se em um comércio forte e crescente, além da pecuária.
    O gestor aparentando uns 40 anos de idade, e residir na cidade, nos pareceu bastante modesto sobre o segredo do seu sucesso.
    Isto significa: planejamento, competência, visão administrativa e vivência no seu município.

sábado, 24 de dezembro de 2011

ENFIM , UMA BOA NOTÍCIA

Ói nós aí !!!
 
        A Cetbel  (Companhia de Transportes de Belém) anunciou pela imprensa (hoje 24/12), que realizou um sistema denominado Bilhete Único, sendo uma passagem que o usuário pode utilizar pelo espaço de até duas horas, em qualquer ônibus. 
   A princípio valeria apenas para a capital (Belém), porém resolveu-se estender à Região Metropolitana e ao preço atual de 2 reais,deve ser acrescido mais 5%, isto é, ficaria em R$ 2,10.
    Embora já elaborado, o projeto depende ainda de ajustes judiciários, porém há estimativas de que funcione nos primeiros meses de 2012.
    Trocando em miúdos: nós izabelenses seríamos os mais beneficiados, pois nos outros municípios, paga-se o preço de Belém, ou seja R$ 2,00 , enquanto que aqui pagamos até R$ 3,25.
    Cremos que os nossos representantes já estejam cientes e deverão acompanhar o processo "pari passu".           Caso contrário... 
    

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

FLAGRANTE DESCASO

O poste sem utilidade      


    Há cerca de 20 dias, na Av. Pedro Constantino com a Trav. João Pessoa, um veículo transportador de adubo, teve o tubo de descarrego desprendido, vindo chocar-se com um poste, danificando-o, inclusive uma caixa  de auto-falante, atingindo também violentamente a fachada de um depósito próximo. Por sorte não fez vítimas,visto que, muitas pessoas circulam por  ali constantemente.
   Como saldo: um poste retorcido, uma luminária quebrada, a escuridão que amedronta e arrisca a vida de quem por ali passa e a taxa de iluminação pública, que vem todo mês, no famigerado boleto.
    -As providências cabem a quem mesmo, hein???

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

HOMENAGEM

      Domingo (18/12), tivemos a grata satisfação em receber uma significativa plaqueta da Associação RExPA, que congrega simpatizantes do Atlético Clube Izabelense, alusiva à contribuição dada por nós, como atleta e Sócio Benemérito, do Vermelhão da Estrada. Também fora agraciado na oportunidade, o companheiro Alderico Miranda.
    Fazemos votos, para que este grupo realize muito mais, em  termos de reorganização deste Clube.

         Quando ficamos imensamente agradecidos

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

NOSSA HISTÓRIA NOSSA GENTE

 GUILHERME MÁRTIRES
          
  Aqui chegou nos anos 50, convidado pelo então político da época, Antônio Pinheiro dos Santos, tendo participado efetivamente de algumas campanhas.
       Guilherme era natural de Bragança, de uma família tradicional, cujos pais eram Francisco Idelfonso dos Santos Mártires e Raimunda Sarmento Mártires, tendo nascido em 11 de fevereiro de 1926. 
      Após alguns anos  em nossa cidade, veio a conhecer a professora Lucimar, que também aqui se radicara e com quem casara, tendo oito filhos.
      Dentre outros cursos, ele possuía o de Administração de Empresas(TWI) e dedicou-se ao ensino, tendo lecionado Educação Moral e Cívica, Contabilidade Comercial, no Colégio Fênix Caixeral em Belém e no Pe. Marcos Schawalder em Sta. Izabel.
      Ocupou em sua vida pública vários cargos, inclusive como Secretário Efetivo da Assembleia Legislativa do Estado do Pará. Bem como, era detentor de inúmeros títulos como: Cidadão Honorário de Sta. Izabel, Sócio Fundador do Rotary Clube Izabelense, bem como, do Clube Dramático Recreativo e Beneficente Thalia.
      Por volta dos anos 60, ele foi candidato a deputado estadual, porém não logrou êxito, diante da forte influência da corrente "vitista" na época.
      Este grande izabelense de coração, que tantos serviços aqui prestou, principalmente à Educação, veio a falecer em 21 de junho de 1976, em nossa Capital, vitimado por um derrame.
        
       

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

TRÂNSITO SALVE-SE QUEM PUDER

  


A frente do coletivo, a moto e o atropelado (sentado ao chão)
     Mais um acidente na Av. Pedro Constantino esquina com  a Trav. João Pessoa envolveu um ônibus-escolar e um motociclista. Por pouco o condutor da moto não era esmagado, pois seu veículo ficou preso sob a roda dianteira  e ele caiu  cerca de 1 m à frente do pesado ônibus e apresentava ferimentos na cabeça e uma das pernas bastante inchada. Quem o conhece, diz-se tratar de um ambulante de uma de nossas feiras. O socorro dos Bombeiros logo chegou e removeu o acidentado para o hospital.
    O referido local, pode ser definido como um dos pontos mais críticos da cidade, onde já ocorreram vários acidentes até com óbito, dado o intenso movimento de veículos e transeuntes, sem que nenhuma providência seja tomada.
   -Até quando?

DEU NO JORNAL :

sábado, 17 de dezembro de 2011

NOSSOS ÍDOLOS

No Izabelense,anos 50 e foto recente em  2005


  ORIVALDO  da Costa Silva nascido em 20 de março de 1929, em Bragança-Pa, chegou em nossa cidade juntamente com a família aos 9 anos de idade. tendo passado a infância jogando peladas, num campinho que segundo ele, existia ao lado do "Sílvio Nascimento".
       Seu pai Manoel Costa, o Duca Sapateiro, fora também um grande atleta do Vermelhão. Orivaldo foi levado para o Izabelense, pelo saudoso professor Domingos, grande baluarte do esporte em nossa terra e que era trinador do clube. Aos 17 anos iniciou no quadro de suplentes(Segundo Time). Após algum tempo como reserva , teve que substituir o jogador Célio que era centro-avante. Como agradou em cheio, Orivaldo ficou titular na posição e Célio revelou-se um excelente arqueiro.
      Cosiderado baixinho para a posição, cerca de 1,60 m, ele tornou-se um dos melhores atacantes em nossa cidade e quiçá da Zona Bragantina. A destreza e o seu domínio de bola, superavam a pequena estatura, bem como seu chute certeiro com ambos os pés e a facilidade para driblar, fizeram-no um dos maiores artilheiros do Vermelhão, em todos os tempos. Era tido como um jogador do tipo "pavio curto", ao que ele discorda dizendo: " Eu apenas devolvia as entradas desleais" e acrescenta: "Lembro-me de um jogo contra um time de Belém, chamado Rodoviário. Eles tinham um cara grandalháo de quase 2 m de altura, que era chamado Cumeeira. Na terceira vez que passei por ele, deu-me uma "tesoura" por trás sem bola. Aí a nossa turma pegou ele, mas escapou e trancou-se no ônibus, cuja cabeça levou alguns pontos" ´-recorda.
      Temido pelos goleiros que já o conheciam, o pequeno craque se transformava em um verdadeiro gigante contra os defensores e geralmente passava por até quatro, ficando de cara com o arqueiro e arrematava para as redes. Uma de suas vítimas fora o excelente goleiro que tinha a alcunha de Quirica. Nas duas vezes que aqui veio, jogando por um time da Capital chamado 14 de Abril, Orivaldo andou fazendo uns 5 gols nele e na última partida , este arqueiro chorou de nervoso, dizendo que nunca tinha levado tantos gols. Ele acabou sendo contratado pelo Izabelense, defendendo-o por um longo tempo. Outro guarda-meta que tremia frente ao Baixinho era o Asas. Este grande goleiro posteriormente jogou no Remo e no Paysandu.
      Por volta de 1955, Orivaldo fora levado ainda pelo saudoso profº Domingos a treinar no Clube do Remo, onde aprovou fazendo vários amistosos e revesava com o excelente centro-avante Quiba,em um time de cobras como : Veliz, Germano, Expedito, Jambo,Sessenta, Jeju, Hermínio, dentre outros.
     No Vermelhão da cidade, ele formou em um time imbatível que era assim constituído:Quirica, Orlando e Curica; Major, Tarzan e Milton ; Bira, Ceará, Ele, Carlito e Bito.
    Ainda nos anos 50, Orivaldo fora contratado para trabalhar em Macapá, na multinacional ICOMI, onde jogou no Santana da Serra do Navio, destacando-se como grande artilheiro e bastante elogiado pela crônica local ,´quando disputou vários certames. Ele teve que encerrar a carreira em virtude de uma contusão em um dos tornozelos onde fora colocado platina.
    Assegura ter boas recordações do futebol, inclusive possuía algumas fotos dos clubes pelos quais atuou, mas infelizmente perderam-se com o tempo.
     Hoje o ex-craque aos 88 anos, bastante lúcido, revive suas lembranças do futebol com os amigos, na Rua Uxiteua, bairro São Raimundo, onde reside, em nossa cidade. Até bem pouco tempo, no final de ano, reunia uma turma e realizava animada pelada no campo do Sta. Lúcia, próximo de sua residência.
    Eis portanto caros leitores, um pequeno perfil de quem foi um dos maiores astros do nosso futebol, que escreveu seu nome nos gramados por onde passou, com seus dribles espetaculares e seus incontáveis gols. Orivaldo merece como outros desportistas desta terra, o respeito e o reconhecimento dos desportistas izabelenses, pela sua invulgar arte e sua  dedicação em defender o nosso bom nome esportivo.
   Esta homenagem a rigor, tem que ser reconhecida, pelo clube que tanto amou e honrou, o Atlético Clube Izabelense. 
            

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

NOSSA ORIGEM

    OITAVA  LEGISLATURA


    Sob a presidência do vice-prefeito Renato Santana Correa, a Câmara Municipal de Sta. Izabel se reuniu em 31 de janeiro de 1971 e com a presença dos vereadores eleitos, que após prestarem juramento, sendo eles : Eloi Rodrigues do Rosário, Ricardo Smith Hugues, Raimundo Ferreira de Souza, Graciano Brito, Cidrack Pereira de Oliveira e Francisco Antônio de Freitas, deram posse ao novo prefeito , Raimundo Negrão Filho, que governou o município no biênio 71-72.
    Fora uma administração abaixo da crítica, sem nenhuma realização que se possa mencionar  -não obstante este cidadão, ser correligionário do então chefe-político Vitor Paz.

ADEUS A MAIS UMA EMPRESA ?

   Há cerca de oito meses atrás, tivemos a grata notícia de que seria instalada em Sta. Izabel, uma moderna fábrica de recipientes metálicos, próprios para refrigerantes e outras bebidas. Seria então um grande empreendimento que resultaria em cerca de 80 empregos diretos e muitos indiretos. Segundo constava, a área seria à entrada do ramal da Vigia e que a Prefeitura se dispusera limpar, como apoio ao projeto.
 Ontem (14) porém, para nossa surpresa, O Liberal noticiou que uma empresa fabricante de latas para bebidas, vai investir R$ 150 mi, no município de Benevides, que deverá entrar em funcionamento dentro de 9 meses e deve oferecer 90 empregos diretos e vários indiretos.
    Fica aí a dúvida cruel: seria a mesma que iria se estabelecer aqui?
   Se for, é lamentável e vem juntar-se ao Grupo Yamada que  preferiu ir para Vigia e outros municípios e que por falta de empenho político, acabamos perdendo.
    Parece que continuamos a esperar que as coisas aconteçam ou caiam do céu.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

"SUA EXCELÊNCIA", O CORRUPTO

   É um tipo abjeto
   Seu lugar é na cadeia
   Se o roubo não cabe na mala
   Enche a cueca e a meia

UFA , A NET VOLTOU !

         Caros e Caras:


     Não sei por quais cargas d`água, a minha internet  levou-me a um apagão sem precedentes. 
    Na quinta,8, (feriado) ainda consegui, postar uma homenagem ao povo de Caraparu pelo quase centenário Círio. Já na sexta, quando procurei pela Net (não estranhem a intimidade), ela me deixou sem aviso prévio, telefonema, tchau ou um simples bilhetinho que explicasse sua amarga ausência.
     No momento em que escrevo estas mal traçadas linhas, 16h 20, quarta-feira, dia 14 de dezembro de 2011, foi que ela (a Net) me apareceu , na voz de um técnico da empresa, que a trouxe de volta, devolvendo-me. 
   Essa Net às vezes, nos deixa surpresos e entediados.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

CARAPARU CELEBRA CONCEIÇÃO


Imaculada N.S. da Conceição

     Nesta quinta-feira (8 de dezembro), os caraparuenses realizam mais um Círio em homenagem a Padroeira Nossa Senhora da Conceição, que segundo a História, a festa se realiza na mesma data, há 93 anos, isto é, desde 1918.
    Hoje portanto, como é tradicional, milhares de fiéis acompanharão rio acima, a partir do povoado Cacau, uma das mais bonitas e significativas procissões fluvias do município.
    O blog parabeniza a comunidade católica da nossa Vila Balneária, desejando-lhe um esplendoroso Círio, com muita paz e harmonia.
     

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

CARTUNLINO

                                ANTES                   1  HORA E  MEIA  DEPOIS                 

domingo, 4 de dezembro de 2011

DE LUTO A DEMOCRACIA CORINTIANA

Sócrates (o segundo agachado da esquerda para a direita) na Seleção-82



        Morreu  na madrugada deste domingo (4), em São Paulo, o paraense Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, o Sócrates, aos 57 anos, no Hospital Albert Einstein, ele que foi um dos maiores ídolos do futebol brasileiro.
    Tendo residido em Igarapé-Açu-Pa, mudou-se com a família para Ribeirão Preto no interior paulista, onde iniciou sua carreira no Botafogo local. Depois transferiu-se para o Corinthians, quando sagrou-se Campeão Paulista em 79-82-83, sendo o precursor da democracia corintiana. Atuou também na Fiorentina (IT), Santos e Flamengo e ainda participou da Copa do Mundo na Espanha em 82 e 86 no México, como um dos mais destacados jogadores do Brasil. Uma de suas principais características, era o passe de calcanhar, que executava com maestria e precisão.
    Hoje quando o Corinthians conquistou o seu 5º título brasileiro de futebol, foi prestada uma homenagem ao Doutor, quando observou-se 1 minuto de silêncio, além de inúmeras faixas e cartazes expostos pela massa Fiel, lembrando o seu grande ídolo que se foi.

sábado, 3 de dezembro de 2011

NOSSOS ÍDOLOS

                                                                 
      Jorge  em plena forma, na Seleção Izabelense em 1964


...hoje aos 68 anos de idade, paraplégico


Jorge, o Pequeno  Notável

    Pouquíssimo goleiros com a estatura de Jorge Tavares da Cruz, o Jorge, com 1,67m, saltavam tão alto para conter a pelota lá "onde a coruja dorme", ou no ângulo, como queiram, além de possuir um arrojo impressionante.
        Nascido no dia 1 de abril de 1943, na Vila de Icoaraci, porém fora registrado em nosso município, filho de Graciliano Silva do Nascimento e Maria Eleunila Tavares da Cruz.
       O velho arqueiro  sempre teve simpatia pela posição e na juventude, já defendia um clube de sua rua (hoje a Gov. José Malcher), chamado Guarani Esporte Clube. Tempos depois passava a atuar no Cutia, formado pela classe operária da fábrica de sabão, do bairro. Nos anos 60, recebeu um convite para defender o recém-fundado Clube Recreativo Vasco da Gama, do Juazeiro, quando disputou o seu primeiro campeonato oficial em 64, com a fundação da LAI- Liga Atlética Izabelense. Por suas atuações destacadas, Jorge fora convocado para a primeira Seleção Municipal, que disputou o Campeonato Intermunicipal naquele ano -quando tornou-se titular absoluto.
     Apesar de ter conquistado grandes vitórias pelo clube da Cruz de Malta izabelense, ele relata as principais: " Foi uma goleada de 5x1 no Juventus (clube extinto de nossa cidade), pelo certame local e 1x0 na Seleção de Soure, jogando no campo do adversário, quando eliminamos esta forte equipe, no Intermunicipal de 64". -afirma com orgulho.
     Jorge porém lamenta, que o nosso futebol hoje necessite de "garra e profissionalismo" -visto que, Sta. Izabel não tem marcado presença no Certame do Interior. Segundo ele, tem acaompanhado este esporte através do rádio, pois tem um sério problema na vista e já conta com 68 anos de idade.
     Para os atletas de hoje na sua posição, ele do alto de sua experiência, dá um recado: "Primeiro que tudo se dediquem ao esporte, sem vícios e usem a inteligência, e a disciplina" -diz categoricamente.
     Atendendo à nossa solicitação, ele escalou uma Seleção da terra, de sua preferência: Jorge; Milton Leal, Barriga, Pipira e Chico; Canhoteiro e Formiga; Maranhão, Orlandino,Lola e Pipio. Também afirmou que o melhor presidente de clube com quem trabalhou, foi o saudoso sargento Salustiano, no Vasco.
    Quando perguntamos se ele tinha saudades do futebol, o velho atleta fez uma longa  pausa , respirou fundo e disse: " Tenho sim. Não gosto nem de ir a campo, às vezes vou , dou uma olhada e pronto". -concluiu com o semblante tristonho e os olhos marejados. E acrescentou: "A última vez que fui ao estádio, foi em uma homenagem que me fizeram alguns amigos, no Abreuzão, com um jogo em meu benefício, em 1978". Ainda com sua memória privilegiada, ele assegura que parou de jogar futebol em 1975, atuando pelo Cutia do seu bairro.
    Para os que não sabem, este grande atleta do passado, anos atrás, ao brincar de luta com colegas, caiu ao chão o que afetou-lhe a coluna, perdendo os movimentos dos membros inferiores.
    Os que conviveram com este velho companheiro futebolista, só têm a lamentar o amargor do seu destino. Porém são testemunhas vivas, ao terem  como parceiro, um dos melhores arqueiros que o nosso futebol produziu e que deu parte de sua juventude em defesa do esporte de nossa terra , um dos que devem ser sempre lembrados e reconhecidos pelos seus feitos. 
   Jorge é mais um portanto, que merece fazer parte da Galeria dos Grandes Atletas Izabelenses.
       
     

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A BOA E A MÁ POLÍTICA

      A política, uma vez bem praticada dentro da Democracia, pode modificar ( para melhor é claro), o destino de uma sociedade. Em contraposição, pode constituir-se também num instrumento nocivo e desagregador de um povo.
    A pluralidade democrática, pode abrigar indivíduos de classes humildes, aos intelectuais, desde que se proponham a atuar como verdadeiros homens públicos, comprometidos com a sua honra e o bem-estar daqueles que lhe confiam o voto. Muitos atraídos pelo Poder, descobrem-se verdadeiros "salvadores da pátria", para depois verificarem, que não é bem assim, e seu veradeiro adversário é a incapacidade de gerir, representar e dar melhores condições de vida a tantos que dele dependem.
    Por exemplo, o que pensar de um administrador que passa às vezes, de 4 a 12 anos e não consegue sequer pagar as contas municipais? Que pensar daqueles que nada fazem e ainda deixam rombos colossais nos cofres públicos? O que pensar daqueles que não exercem com eficácia as suas atribuições, tornando-se nulidades e um desserviço à sociedade?
   O resultado de tudo isso, não pode ser outro: uma região carente em todos os sentidos e que não lhe foi dada a oportunidade de desenvolver-se e um povo que espera e sonha com um melhor futuro  -embora saiba que pode estar em suas próprias mãos.
   

QUEM PAGA A CONTA DO DESPERDÍCIO ?

Luz  ao  meio-dia
      Nós moradores da Av. Pedro Constantino, trecho da Rua João Pessoa à Rua Deputado Clementino, solicitamos a presença de um técnico da empresa de iluminação, cujo problema que se arrasta por um mês e se refere as cinco luminárias que se encontram acesas diuturnamente. 
   Claro que com desgaste inútil, podem apagar todas, a qualquer momento.
   Será que a fiscalização é só para anotar o consumo das residências ? Ou quem é mesmo o responsável pelo serviço de manutenção? 
    

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

QUEM SÃO MESMO OS CARAS-DE-PAU , HEIN ?


      Vários partidos de oposição, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), repudiaram veementemente ao constatar uma "manobra", que incluia na pauta da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal, um projeto de lei, cuja proposta era anestiar os parlamentares cassados no escândalo que ficou conhecido por Mensalão.
    Segundo notícias, o projeto fora incluído matreiramente na pauta daquela Comissão e uma vez aprovado, beneficiaria os ex-parlamentares José Dirceu(PT-SP), Roberto Jefferson (PDT-RJ) e Pedro Correa(PP-PE).
   Como se sabe, o trio foi cassado e continua réu no processo que ainda tramita no Supremo Tribunal Federal, sob a relatoria do ministro Joaquim Barbosa.
   Vários foram os parlamentares que se manifestaram, dentre eles Roberto Freire (PPS-PE), em uma nota divulgada pelo seu partido, disse: " a Câmara já não consegue punir aqueles que atentam contra a ética, os corruptos, e agora pior: quer anistiar os que em determinado momento, a Câmara cumpriu com o seu dever e cassou, caso concreto de José Dirceu". E acrescentou: "Isto é uma atitude de quem não tem nenhum compromisso com a democracia e tenta desmoralizar ainda mais as instituições republicanas". 
  Também o lider do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), assim se manifestou: " É coisa de cara-de-pau,supera tudo o que se podia esperar em matéria de agressão à sociedade". O senador foi mais claro ainda, caso seja aprovado na Câmara, "certamente será sepultado no Senado" -concluiu.
  Outro que se pronunciou, foi o deputado federal Chico Alencar líder do PSOL,dizendo: "É comum no Legislativo tentar dar uma de "joão sem braço" e passar um projeto sem que ninguém perceba".
   A tal tentativa causou tantas reações, que obrigou o presidente da CCJ, João Cunha (PT-SP), retirar a referida proposta da pauta.
    Apesar disso, ela pode voltar e, todo cuidado é pouco. 
   

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

RENDA MÉDIA DOS IZABELENSES -2010

  Entre os 143 municípios do Estado, Sta. Izabel encontra-se entre os 30, em distribuição de renda per capita, de acordo com dados divulgados na Imprensa, pelo Ipea- Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, tendo por base o ano de 2010,com os valores em reais, abaixo:

 1-Belém -788 
  2-Parauapebas-615
  3-Xinguara-578
  4-Novo Progresso-577
  5-Rio Maria-558
  6-Almeirim-541
  7-Ananindeua-537
  8-Tucurui e Canaã dos Carajás-527
  9-Marabá-520
  10-Rendenção-507
  11-Tucumã-498
  12-Altamira-491
  13-Xinguara-478
  14-Rio Maria-458
  15-Castanhal-451
  16-Ourilândia do Norte-449
  17-Paragominas-440
  18-Sapucaia-435
  19-Cumaru do Norte-431
  20-Banach-427
  21-Itaituba e Santarém-425
  22-Barcarena-414
  23-Capanema-410
  24-Salinópolis-409
  25- Brasil Novo e Conceição do Araguaia-396
  26-Benevides-388
  27-Abel Figueredo-387
  28-Sta. Izabel do Pará e Jacareacanga-380
  29-Uruará-374
  30-Marituba-365
 
 
   

terça-feira, 29 de novembro de 2011

CARTUNLINO

 PROVÉRBIO  IMPROVÁVEL
" Dava um boi pra não entrar  numa briga"... Entrou: perdeu a boiada, apanhou à beça e ainda morreu na extrema miséria.
  

domingo, 27 de novembro de 2011

LOTERIA

                          MEGASENA  ACUMULA

     O concurso de nº 1340 da Megasena realizado ontem (sábado/26), não houve acertadores com  seis pontos.  Os números registrados foram: 13-21-30-36-59-60. 
   Para o próximo sorteio de quarta-feira (30), estima-se que o prêmio chegue aos 20 milhões de reais.
   Os 71 que acertaram a quina receberão R$ 29.502,00 e os 6.148 que fizeram a quadra, levarão R$486,oo.

sábado, 26 de novembro de 2011

MUNICÍPIOS RECEBERÃO ADICIONAL DO FPM

      Todos os 143 municípios paraenses, deverão receber até o dia 10 de dezembro, do Governo Federal, o adicional relativo aoFPM-Fundo de Participação dos Municípos. Segundo o presidente da CNM- Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, esta cota que é repassada às prefeituras todos os anos desde 2007, se refere a 1% sobre o IPI- Imposto sobre Produtos Industrializados e o Imposto de Renda de dezembro do ano anterior, até novembro do ano em curso. Ele também enfatizou que: "O repasse deve auxiliar os gestores municipais, no planejamento do encerramento do ano e no pagamento do 13º salário dos servidores públicos municipais".
    Veja abaixo, as 10 maiores cotas destinadas aos municípios:
    1- Belém - R$ 16.410.000
    2- Ananindeua,Castanhal,Marabá e Santarém-  R$2.467.ooo
    3- Parauapebas- R$ 2.420.000
    4- Abaetetuba -R$ 1.216.000
    5- Cametá - R$ 1.148.000
    6- Altamira,Bragança e Marituba - R$ 1.090.000
    7- Barcarena,Breves, Itaituba e Paragominas-R$ 1.013.000
   8- Capanema, Moju, Novo Repartimento e Oriximiná- R$ 810.000
  9- Acará,Alenquer,Benevides,Dom Elizeu,Igarapé-Miri, Ipixuna do Pará, Itupiranga,Jacundá, Monte Alegre, Sta. Izabel do Pará, São Miguel do Guamá, Tomé-Açu, Uruará e Viseu- R$ 743.000
 10-Conceição do Araguaia, Juruti, Rondon do Pará e Vigia de Nazaré - R$ 675.000

     

ESPORTE

Charles Muller
1930- Acima a Seleção Brasileira na I Copa do Mundo no Urugauai. Foi a segunda partida e o Brasil goleou a Bolívia por 4x0, mesmo assim, foi eliminado por ter perdido na estréia para a Iugoslávia, por 2x1.
  
 O  FUTEBOL  CHEGA  AO  BRASIL
 

    Atribui-se ao paulista Charles Muller, ele que estudava na Inglaterra, que trouxe duas bolas de futebol e as regras desse esporte, em 1894.
      Na capital paulista já moravam vários ingleses, que tinham maior simpatia pelo críquete, um esporte de leve semelhança com o futebol , o que levou tempo para Charles convencer alguns colegas a mudar de ideia, vindo a conseguir.
     Daí em diante o novo esporte conquistava a preferência dos brasileiros, porém as Ligas eram dirigidas apenas pelas classes aristocráticas e não permitiam a inclusão de negros nas equipes disputantes.
     Diz-se que em 1914, um mulato de nome Carlos Alberto, para disputar uma partida pelo Fluminense contra o América,seu ex-clube, passou pó-de-arroz misturado com talco em todo o corpo. Pouco adiantou, pois a torcida americana ao reconhecê-lo, caiu literalmente em sua pele, gritando: "Pó-de-arroz! Pó-de-arroz!". 
    Em seguida o futebol chegava às camadas mais populares e acabou virando uma paixão nacional. Tendo sido o Clube de Regatas Vasco da Gama, a primeira grande agremiação a conquistar um campeonato, com uma equipe composta de vários negros, nos anos 20.
   A título de curiosidade, acrescenta-se que o primeiro clube fundado oficialmente no Brasil, foi o Rio Grande-RS, em 19 de julho de 1900, seguido da Associação Atlética Ponte Preta ,Campinas-SP, em 3 de agosto daquele ano.
   O primeiro jogo oficial da Selação Brasileira, aconteceu em 20 de setembro de 1914, num amistoso em Buenos Aires-Argentina, quando o Brasil perdeu por 3 a 0, diante do quadro local. Alinharam pela nossa equipe (cujas as camisas eram brancas), os seguintes atletas: Marcos,Píndaro e Nery; Octávio Egydio,Lagreca e Pernambuco; Milton,Osvaldo, Bartô,Friedenreich e Arnaldo. 
   No governo do presidente Getúlio Vargas (anos 30 e 50), houve um grande empenho no sentido de elevar o futebol, quando inclusive foi construído o Estádio do Maracanã e o Brasil sediava a Copa de 1950.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O BRASIL E A "SAÚVA"


        Lá por volta de 1955, quando as marchinhas agitavam os salões carnavalescos, era um sucesso uma música, que assim começava:  " O Brasil acaba com a saúva,ou a saúva acaba com o Brasil ".
    Passaram-se portanto quase 60 anos e nem uma coisa, nem outra de fato aconteceu, apenas envelheceu. Explica-se: a tal "saúva" que o irônico compositor se referia, eram alguns  políticos ou funcionários públicos do alto-escalão, que aquela altura do campeonato, digo do mandato, já davam suas "ferroadas" no tesouro público.
     Nos tempos atuais, é de estarrecer qualquer mortal, quando vemos o noticiário midiático, escancarar fatos tão escabrosos quão repugnantes, quando criminosos como dantes, surrupiam de forma acintosa e maliciosa o dinheiro público. Eles agem sozinhos ou em grupos, seja em repartições, bancos, ou em quaisquer instituições, de forma sagaz e cretina -cujas formas utilizadas por esses meliantes de gravata são inimagináveis e a aplicação do produto do roubo, vai desde a remoção para fora do país, lavagem com abertura de "empresas" ou conta de terceiros, os chamados "laranjas".
    Somente para citar algumas dessas manchetes, temos: " Ação pede 28 mi de volta". - impetrada pelo Ministério Público, junto a Assembleia Legislativa paraense, referente a administração do ex-presidente da Casa, Domingos Juvenil. "PF faz operação sobre desvio de verbas no Denit". - foi estimado um prejuízo de 30 milhões de reais.  " Fraude que envolve ex-senador pode chegar a R$ 1 bi" - a chamada Operação Sinal Fechado, indiciou João Faustino, suplente do presidente do DEM, como membro de uma quadrilha que atuava no Detran do R.G. do Norte.
      Quando se pensa que se chegou ao fim do novelo, eis que surgem novos e novos escândalos, como se não bastassem os inúmeros outros que tramitam na Justiça, através dos anos. Os acusados, quase sempre ex-políticos e alguns funcionários, geralmente vêm a ostentar fortunas que não condizem com os cargos que exerceram  e muitas das vezes procuram mil "manobras" para escapar das garras da Lei. 
    Para acabar com tudo isto, somente uma "formicida" : reformulação das Leis, dando-lhe mais rigor e celeridade.
    O que mais revolta porém, é vermos ainda tanta gente morrendo em frente a hospitais  por falta de um atendimento condigno. Uma distribuição de renda muito a desejar (já que estamos emprestando dinheiro), um salário mínimo pago ao trabalhador, insuficiente -assim como à outras classes, como: policiais, médicos, professores e muitas outras categorias que têm que ir às ruas para reivindicar melhores remunerações e melhores condições de trabalho,   -enquanto que alguns, não têm porque reclamar, "aquinhoados" com polpudos vencimentos.
     Felizmente a "saúva" não acabou com o Brasil , porém continua causando-lhe muitos estragos  - que o digam, os que estão no patamar debaixo. Já para os de cima é tudo um grande Carnaval.  

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

O PERIGO MORA EM FRENTE

    Ontem (23), às 17h 50, quando apreciava a brisa e  o cair da tarde, em frente de casa, fui abordado por dois tipos. Um deles que me disse o nome(?), pediu-me dinheiro, argumentando que estavam saindo do presídio e precisavam viajar para Castanhal. Como desculpei-me por não ter nem um centavo no momento e que meu filho estava chegando, além do meu cão que se preparava para atacá-los, eles sairam às pressas, sem olhar para trás .Tive sorte.
     Saudades dos tempos em que podíamos desfrutar do por do Sol, em frente de casa, sem o perigo que agora nos cerca.  

NOSSA ORIGEM

  SÉTIMA  LEGISLATURA

     Em 31 de janeiro de 1967, era empossado como presidente da Câmara Municipal, o vice-prefeito Eliseu Furtado de Lima. Na oportunidade convidava todos os vereadores eleitos a prestarem compromisso. Os novos legisladores em número de 7, eram: Juracy Alves de Souza, José Campos de Lafuente, Itamar Fernandes Ribeiro, Francisco Antonio de Freitas, Renato Correa Santana, Raimundo Negrão Filho e Raimundo Brasil da Cunha. Depois de composta a mesa, fora empossado o prefeito eleito Nestor Herculano Ferreira, que administrou de 1967 a 1970.
   Dentre as principais realizações de Nestor Ferreira, tivemos: a conclusão do prédio da prefeitura, construção das escolas: da Parada Bahia (em Americano), da Areia Branca e Ferreira Pena; construção da Delegacia de Polícia, em convênio com o Estado; planejamento para a contrução da rodovia Trans-Americano (aproveitando o trajeto da antiga Estrada de Ferro de Bragança)  e o prédio da Cãmara Municipal.
 

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O DESCONFORTO DE UMA OPOSIÇÃO

  Não há adminstração tão impecável, que não tenha seus defeitos.
  Em toda a história deste município, poucos foram os gestores que não sentiram o aguilhão do opositor na Câmara, quando tivemos: abertura de inquéritos, embates fervorosos, renúncias,desespero e até óbito, em função de pressões políticas.
  Nessas mais de 7 décadas de emancipação municipal, os administradores até os anos 70, tinham um adversário comum, sendo um deputado estadual, que sempre perseguia quem lhe fizesse oposição.
  Entre 1950 e 1953, Joaquim Silva quase renuncia,em virtude de forte pressão do PTB, que era aqui liderado por José Tavares Pinheiro, o Dezinho.Seguiram-se Francisco Nascimento,Felipe de Paula (este teve sua doença agravada e veio a falecer em função de perseguições em seu próprio partido), Nestor Ferreira,Paulo Bentes (este renunciou),Alderico Miranda e Edilson Abreu, todos experimentaram o descaso e a desconsideração do referido deputado e tiveram suas administrações visivelmente prejudicadas.
  Entre os poucos que não passaram por vexames diante de opositores foram: Raimundo Negrão, que além de ser correligionário do parlamentar,conseguiu 9 vereadores "amigos" que não lhe importunaram nos dois anos que ocupou a Prefeitura, como um longo "veraneio".Antônio Simão que também arranjou 8 "colegas" entre os 13 vereadores que inclusive lhe livraram de dois inquéritos administrativos e por fim ,Marió Kato que talvez pelo "perfeccionismo", dorme e acorda tranquilo, pois tem tido o endosso e a total consideração dos 10 atuais representantes do povo.
  E assim passaram-se estes 77 anos, cujo resultado aí está à vista de todos: um município com inúmeras carências, sem um modelo político-administrativo definido e com um crescimento abaixo do desejável, o que naturalmente dispensa maiores comentários.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

ESPORTE

  

      O futebol este esporte mágico, acreditam os pesquisadores, que em épocas remotas existiram algumas modalidades que muito se assemelhavam com sua prática, em países como a Grécia, Japão etc... Porém fora na Inglaterra por volta do século XVII que criou-se suas normas, quando era praticado apenas por estudantes e famílias nobres. Entre 1848 e 1891 foram-se aperfeiçoando as regras, adotando-se a figura do goleiro e a penalidade máxima.
    Com a finalidade de organizar e promover as competições mundiais de futebol, fora fundada a FIFA- Fèdération Internationale de Football Association, em Paris (França), em 21 de maio de 1904, e contava com apenas 7 países participantes. Hoje tem sua sede em Zurique (Suiça) e conta com 217  nações inscritas. O primeiro presidente da entidade foi o frances Robert Guérin, entre 1904 e 1906. Coube porém a Jules Rimet, que presidiu o órgão de 1921 a 1954, organizar a primeira Copa do Mundo, cuja taça levou o seu nome e que foi disputada no Uruguai em 1930, quando este país sagrou-se Campeão. Hoje este troféu pertence ao Brasil, por ter vencido as Copas de 1958 na Suécia, 1962 no Chile e 1970 no México.
    A FIFA teve um brasileiro como presidente, João Havelange, que a dirigiu de 1974 a 1998. Atualmente tem como mandatário, o suiço Joseph Blatter, que assumiu com a saída de Havelange, sendo reeleito recentemente. 
O capitão Carlos Alberto Torres exibe a Jules Rimet, no Tri de 70  no México

OS VILÕES DO PASSADO

  
    Foge à compreensibilidade de qualquer cidadão, o fato de ainda continuarmos um município com tantas precariedades  e verificarmos que tudo no final, parece ser resolvido com o discurso evasivo.
   Há cerca de 7 anos atrás, Antônio Simão entregava o município em condições deploráveis, porém respaldado por oito vereadores, entre os treze, desculpou-se por ter herdado uma dívida considerável e não foi possível executar um governo pelo menos razoável.
   Em 2005, Marió Kato recebia um presente de grego (embora ciente), e em dois anos, anunciava o saneamento dos cofres públicos, parecendo que íamos decolar. Ao inverso da administração anterior, realizou algumas obras e depois reduziu sensivelmente sua marcha empreendedora e hoje já quase no final do segundo mandato, afirmou a um canal de TV, que está sanando passivos de outras gestões e não tem como investir.
   Para um município que há muito não consegue se desenvolver, apenas vemos passar as décadas e nos defrontamos sempre com o mesmo discurso.
   Como iremos avançar se não contamos com um representante na Câmara Estadual, que ajude no planejamento e reclame repasses de verbas para o Município?
   Sabe-se que não é de agora, mas as estatísticas estão aí para mostrar, que pouco evoluímos em políticas econômicas e que se não contarmos com representações, principalmente internas e externas, as dificuldades só tedem aumentar. Também é patente que é árdua a atividade política e requer bastante habilidade, dedicação, persistência e consciência  -sendo fatores que podem mudar a condição de vida de uma comunidade. A engrenagem política apenas funciona, quando o povo tem voz ativa, sem esse mecanismo não se pode pensar em democracia. As lideranças não se traduzem com utopias, vaidades e egocentrismo  -elas são fruto do trabalho, da capacidade realizadora, que pode gerar o bem-estar de todos e assim espelhar o progresso de uma região.
   Talvez isto explique, o estágio embrionário, em que nossa política ainda se encontra.

domingo, 13 de novembro de 2011

CARTUNLINO

                                 ROMÁRIO X  PELÉ

"ONDAS OCULTAS"

  
   Uma das principais obrigações de uma rádio comunitária, é operar à disposição da comunidade, divulgando-a, trazendo-lhe informações, lazer e cultura, -apesar de sua antena (pelas normas), ser limitada a um pequeno raio de distância.
   Talvez por motivo da única emissora que possuimos, não atender a maioria desses requisitos, é que vemos serviços de auto-falantes (heróica e estoicamente), "transmitindo" jogos de futebol, para os próprios torcedores.
   -Só aqui mesmo!..
  
  

sábado, 12 de novembro de 2011

FURO HORTIFRUTIBLOGUEIRO

                   Após andanças e lutas
                   Conseguimos encontrar
                   Respeitando as outras "frutas"
                   Viva a mulher Biribá !

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

NOSSA ORIGEM (XI)

 SEXTA  LEGISLATURA

    Considerado um período de conturbação política, quando o gestor eleito Paulo Bentes renunciou ao cargo, gerando vários incidentes, inclusive interventoria no município.
    Em 31 de janeiro de 1963, presentes todos os vereadores eleitos, reunidos na Câmara Municipal,quando o edil Moacir Edgar Cordeiro, convidou os demais pares, para prestarem o juramento de praxe. Em seguida fora composta a Mesa Diretora, com a presidência do 1º Secretário, Cidrak Pereira, pois Cordeiro tinha que assumir a Prefeitura, face as eleições suplementares.
   Foram 8 os vereadores eleitos: Ângelo Marcelo da Paz, Cidrak Pereira de Oliveira, Cláudio da Silva Leal, Eliseu Furtado de Lima, Otacílio Ribeiro de Sena, Moacir Edgar Ferreira Cordeiro, Pedro Queiroz de Miranda e Reginaldo Ferreira Faro.
   No dia 16 de março de 1963, esta Câmara dava posse ao prefeito Dr. Paulo Bentes de Carvalho, sendo vice Raimundo Possidônio de Lacerda Filho. Porém o Chefe do Executivo renunciara em 31 de março do mesmo ano, asumindo o vice.
Em seguida Raimundo Lacerda era afastado por questões políticas, e Pedro Miranda ocupava a cadeira. Pela resolução nº 05 de 20 de outubro de 1966, cassou-se em definitivo o mandato de Lacerda e em 9 de janeiro de 67, Pedro Miranda tanbém renunciava e assumia o Executivo, o 1º Secretário da Câmara, Reginaldo Faro. Tempos depois, por questões de desentendimentos políticos, Faro era nomeado,  Interventor Municipal ( na era Revolucionária), em 25 de janeiro de 1967, condição que permaneceu, até o término do mandato.
     

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O VELHO "DRAGÂO" QUE ACABOU

O cemitério da EFB em Benevides
A primeira Estação Ferroviária (onde é hoje o Trajano)

       Com a intenção de povoar a região nordeste, da então Província do Grão Pará, ainda no Império, o governo resolveu fundar a EFB- Estrada de Ferro de Bragança, que começando em Belém, alcançaria aquela cidade interiorana,  num percurso de 210 km, cujos primeiros trilhos eram fixados em 1883. Esta ferrovia além de atender ao transporte de passageiros, serviria para o escoamento da produção agrícola da imensa região.
     Em 1884 , o caminho de ferro chegava ao Núcleo Colonial de Benevides em meio a grande festa e, no ano seguinte, atingia as terras do pequeno povoado de Sta. Izabel. Prosseguindo com a conclusão de trechos, a ferrovia chegava ao km 61, onde se localiza a Vila de Apeu, quando a companhia contava com apenas 3 locomotivas de nomes: Bragança, Siqueira Mendes e Barão de Marajó. Dois anos depois (1887), apesar da monarquia já caminhar para o seu final, eram adquiridas mais duas máquina denominadas de Princesa Izabel e João Alfredo.
    Anos depois a companhia começava dar sinais de declínio, cuja falência era iminente, sem lucro para saldar compromissos com os bancos. Porém o governador Joaquim da Costa Barradas, conseguiu soerguer os cofres da Província, dando novo alento à Estrada de Ferro, quando registrou-se inclusive a inauguração do Telégrafo Nacional. Na fase republicana, apesar das dificuldades vigentes, a estrada de ferro alcançava a localidade de Jambu-Açu e depois de um grande período de paralisação, chegava a Bragança, seu ponto final. Com sua conclusão, era visível o progresso da região, que fora coroada com a Proclamação da República , em 15 de Novembro de 1889
     Em 1920 novamente o fantasma da extinção rondava a Empresa, porém ela fora encampada pelo Governo da República, para dois anos depois ser arrendada pelo Estado -e em 1936 em meio à dificuldades, voltava à administração federal. 
     Continuando deficitária, por quase duas décadas, todos previam  a sua extinção, o que ocorreu  no período da Ditadura de 64 -apesar de muitos acreditarem ter sido mais um ato político, que propriamente ajuste  financeiro, pelo fato de que a maioria do sistema ferrovíario nacional, é deficitário e não foi criado para auferir grandes lucros. No período da desativação, a companhia contava com 30 máquinas a vapor e quatro movidas a óleo diesel, além de vagões de primeira classe que eram superconfortáveis.
    Ainda hoje dormita no Congresso Nacional, um projeto de um ex-deputado paraense (na época "revolucionário"), no sentido de ser reconstruída uma nova ferrovia, desta feita que ligue o Pará com o resto do Brasil, passando pelo Maranhão -o que com o andar da carruagem, é simplesmente utópico, principalmente agora, que os cofres estão à disposição de uma Copa do Mundo e o indigitado "defensor paraense"  já "pendurou as chuteiras".
    Nós que vivemos aquela época áurea de nossa infância, nos deslumbrávamos com a chegada do trem na estação, onde dezenas de pessoas desembarcavam ou seguiam viagem, os nossos pequenos vendedores a oferecer , pipocas,broas, beijo-de-moça, os apitos da locomotiva , mais parecendo um dragão fumegante que jamais seria vencido. As viagens que fazíamos com nossos pais à Capital, quando saíamos às 5h 30 e depois de duas horas a olhar pela janela, aquele infindo caminho verde, chegávamos à estação (hoje o Terminal Rodoviário), que era escuro e o teto tisnado pela "respiração" das marias-fumaça, depois mudado com as silenciosas e velocíssimas máquinas a diesel. 
     Tudo passou como um sonho de infância e somente acordamos quando vimos os trilhos, os "dragões fumegantes", os carros luxuosos de passageiros, todos amontoados em um verdadeiro cemitério, feitos entulhos inservíveis, cujo silêncio do lugar, deve ter provocado algumas lágrimas em muitos que ali estiveram após a catástrofe,  ficando apenas a amarga exclamação: -O nosso trem passou e aqui acabou!..