terça-feira, 20 de agosto de 2013

QUEM FOI O CRAQUE

Ceará, foto em 2008
   Quem vê aquele cidadão quase todos os dias, na rua, alto, de corpo esguio e os cabelos totalmente esbranquiçados, jamais imagina que ele fora um dos melhores meias-direitas do Izabelense nos anos 50, cujas características  eram o passe na medida e a armação de jogadas. 
    Trata-se do ex-atleta  Augusto Lourenço Barros, ou o Ceará como ficou conhecido dentro e fora do futebol.  Sendo cearense de Fortaleza, ele aos 18 anos já era juvenil do Ceará Sporting. Tendo chegado em nossa cidade nos anos 50, gostou e logo procurou se apresentar no Vermelhão da Estrada e depois de alguns treinos, galgou a titularidade. Ele formou por longos anos num ataque que se completava com Bira, Orivaldo, Walter e Zico. Ceará ainda lembra dos vários troféus que ajudou a ganhar pelo Izabelense e lamenta saber que foram todos extraviados, não se sabendo ao certo que fim levaram. Ele relembra de um que fora conquistado na cidade de Castanhal, quando participaram os donos da casa, o Izabelense e o Panther, sendo que este último disputava a Primeira Divisão Paraense. "Ficamos na final com este clube, e o Quirica (goleiro) pegou vários pênaltis", assegura com uma ponta de vaidade. Dizendo que o tempo do amadorismo era bem melhor, pois "se jogava com amor à camisa". Disse que seus filhos também jogaram futebol e se destacaram em equipes locais. 
      Augusto, ou Ceará, hoje na casa dos 80 anos, disse que poucas vezes voltou ao Abreuzão depois que parou de jogar, e como outro qualquer ex-jogador, relembra com saudade sua época de atleta. Ele atualmente mora com seus familiares no Bairro São Raimundo em nossa cidade e ainda gosta de assistir o futebol mas, pela telinha.
     Citou os melhores jogadores com quem atuou no Izabelense como: Caboclo Orlando,Jaú, Tarzan, Orivaldo e vários outros.
     Aí portanto, uma pequena história desse grande atleta que deu muitas alegrias à torcida Alvi-Rubra e ao nosso futebol  -sendo mais um craque da nossa Galeria de Grandes Nomes do nosso esporte, quando aproveitamos o ensejo para render-lhe  esta singela homenagem. 
      

O TEMPO O JUIZ


    Um dos remanescentes do maior assalto registrado na Inglaterra, Ronald Biggs, hoje doente e aos 84 anos, espera seus dias em sua terra natal.
     Há exatos 50 anos (8 de agosto de 1963), ele fazia parte de um bando de 15 meliantes, que arquitetou e realizou o rumoroso roubo, em um trem que transportava valores do governo britânico, num total de 2,6 milhões de libras. Preso no ano seguinte, Biggs escapou da penitenciária usando cordas para vencer a muralha, porém  sua condenação tinha sido estipulada em 30 anos de reclusão. Deixando a família para trás, primeiro escondeu-se na França, depois foi para a Austrália e conseguiu chegar ao Brasil em 1970. Aqui fora descoberto por um jornal do Rio de Janeiro, que o denunciou, mesmo assim livrou-se mais uma vez das garras da lei, não havia acordo de extradição entre o Brasil e o Reino Unido, talvez tenha sido mais uma de suas estratégias para continuar em liberdade. Sempre esperto, passou a explorar sua história em troca de alguns dólares, a quem naturalmente se interessasse. Ainda no Brasil, chegou a ser sequestrado por grupo de facínoras, que pensavam receber recompensa da polícia inglesa. Mas uma vez usava de sua perspicácia, ao se casar com uma bailarina brasileira, tendo com esta um filho chamado Michael que inclusive trabalhou em TV (Turma do Balão Mágico), o que lhe garantiu mais uma vez uma vida tranquila em nosso país.
     Em 2001, já cansado e com a saúde comprometida, resolveu voltar a sua terra de berço, entregando-se à Justiça. porém com o agravamento de uma pneumonia aguda, fora libertado pelo Ministro

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

NOVO MILITAR

         Bruno,segundo neto deste escriba, depois de um período de 120 dias na Escola, passou efetivamente a      pertencer ao  Corpo de Fuzileiros Navais, no Rio de Janeiro.   
         Na foto com o pai "coruja", Eng. Civil, Odnaldo Oliveira, no dia da cerimônia.
         Parabéns portanto ao Bruninho e que Deus lhe ilumine na promissora carreira.

VELHO BAÚ DO LINO


    Vocês, é claro, não têm a menor (e muito menos maior) ideia de quantos anos tem a foto acima e nem tampouco, quem são os (abusando do inglês) "players". Pois bem. O registro fotográfico data de 22 de julho de 1930, tem portanto 83 anos, o estádio é o Centenário, em Montevidéo-UR, onde se realizou a I Copa do Mundo. O Brasil estreou contra a Iugoslávia e caiu por 2 x 1. O time acima é a Seleção Brasileira, que apesar de ter ganhado da Bolívia por 4 x 0, foi desclassificado pela derrota anterior. A equipe base do Brasil na época era: Veloso; Zé Luiz I e Itália: Hermógenes, Fausto e Fernando; Benedito,Russinho, Carvalho Leite, Preguinho e Moderato.

C A R T U N L I N O


domingo, 18 de agosto de 2013

R E M I N I S C Ê N C I A S

     
A Rua Cearense
    Para os mais moços, damos aqui alguns nomes de ruas e outros logradouros de nossa cidade, que foram trocados por outras denominações, ao longo do tempo, como:
   
   * Alto do Bode, mudou para Trav. Caraparu e atualmente Av. Governador José Malcher.
   
   *  Trav. da Cabra, hoje a Av. Dr. Azevedo Ribeiro
  
   *  Trav,  da Cabrita, atualmente a Rua Mestre Rocha.  

   *  Trav. Dr. Augusto Olímpio, atual Av. Pedro Constantino

   *  Viaduto Antonio Lemos, depois Tibiriçá de Lemos e atualmente Av. João Casanova.

   *   Boca da Sexta, depois Trav. Aratanha e hoje Irmãs Santana.

   *   Trav. das Flores , hoje a Av. Benjamin Constant

   *    Trav. da Usina, posteriormente Acrísio Aranha e hoje Cap. José Ferreira.

   *    Trav. do Jurunas, atualmente a Av. Lauro Sodré

   *   Trav. Quintino Bocaiuva, presentemente Av. José Amâncio.

   *   Trav. do Lira, hoje a Av. Barão do Rio Branco.

   *   Rua Cearense, depois Floriano Peixoto,  atual Av. Francisco Amâncio.

   *   Rua da Usina (lado Sul), atualmente Miguel Antonio de Sousa.

   *   Rua da Lama, hoje a Rua Antonio Pontes.

   *  Av. Dep. Clementino,  atualmente a Cap. Noé de Carvalho.

   *   Av. da Constituição, no presente Av. Antonio Lemos.

   *   Rua Bragantina, hoje a Mal. Deodoro da Fonseca, e depois da Praça da Getúlio Vargas, continua como Av. da República.

   *   Praça da Matriz, chamou-se depois Lauro Sodré e hoje Getúlio Vargas.

    Fonte: História do Município de Sta. Izabel do Pará


   

sábado, 17 de agosto de 2013

FOTOMEMÓRIA



    Em 2005, após 41 anos, alguns jogadores (entre reservas e titulares) da primeira Seleção Izabelense, quando ainda era a LAI, encontraram-se para realizar um amistoso e fazer uma foto para um livro que o Orlando Lino pretendia publicar. Como não compareceram todos os atletas daquela época, mesmo assim aproveitou-se  a manhã daquele domingo para "esticarmos as canelas", numa divertida pelada. Vemos em pé: o segundo é Jurandir, depois Alderico,Ratinho, Dionízio e Cacareco. Agachados: o segundo é o Maranhão, o terceiro é Orlandino, depois o Lola e Canhoteiro (que faleceu recentemente). Àquela altura da "baba", todos sessentões, ainda conseguiu-se vencer o "sparring" eventual.
     Essa (foto) é também para guardar no fundo do coração.  

QUEM FOI O CRAQUE ( À MEMORIA)


 

    Estávamos  nos anos 50 e o Izabelense que sempre mantinha um time à altura de sua tradição, perdia porém um dos seus grandes defensores que era o Pedro Brito ou Tarzan.
Passado algum tempo chegava à cidade um mulato, de aproximadamente 1,80m, físico de atleta e que se apresentava para testes no Vermelhão. Tratava-se de Raimundo Cosme da Silva ou simplesmente o Jaú, que tomou conta da posição que na época denominava-se de "center half", justamente suprindo a perda do Tarzan que mudou-se para nossa capital. Com pouco tempo, logo familiarizou-se com a turma e passou a formar um trio de meio de campo onde já atuavam Major e Milton. 
    Jaú, apesar de cearense, veio de nossa capital, onde residiu por algum tempo, tendo jogado por alguns clubes do subúrbio,inclusive o São Joaquim da Marambaia (pelo qual disputou o Campeonato Suburbano), bairro em que morou com a família.
   Ele servia ao Exército quando ao cair de um bonde perdeu cerca de 50% de seu membro superior esquerdo, o que nunca o desmotivou a jogar futebol, uma de suas paixões. No Vermelhão disputou partidas memoráveis, no tempo de Orivaldo e Cia, tendo formado com três gerações de pebolistas no Iza. Sua estatura e compleição física lhe davam vantagem nas disputas individuais, além de ser vigilante e decisivo no seu setor de luta. 
   Uma das façanhas que participou no Vermelhão, foi em um jogo-treino contra a Seleção de Castanhal. Sempre brincalhão e extrovertido era o animador do grupo com gozações e piadas e, quando viu os jogadores mais jovens apreensivos diante do forte adversário, preconizou: -Vocês estão com medo de que? Nós vamos é ganhar essa parada, vamos dar um show e eu ainda vou sentar na bola. Dito e feito: o jogo estava 3x0 e ele cumpriu o prometido, enquanto os castanhalenses se enganavam.
   Jaú por pouco não chegou a defender a nossa Seleção no Intermunicipal, pois resolvera parar já aos quase 45 anos, porém futebol ele jogava e conhecia como ele só. Nas quatro linhas porém, se portava como um líder, primando pela seriedade diante de qualquer compromisso.
   Tive o privilégio de atuar junto a esse monstro sagrado do nosso futebol, que nos deixou há anos atrás, porém nos legou sua alegria, sua responsabilidade para com o clube e seu futebol igualmente alegre e exuberante. Por isso é mais um que inscreveu seu nome na Galeria dos Grandes Futebolistas desta terra.
    
   
     

RETRATO FALADO


     Muitos conhecem o José Freitas, pois já foi motorista, político e hoje é empresário em nossa terra. Quando o conhecemos, ele era apreciador de um cigarro de tabaco migado e curtido, muito forte, que chamávamos vulgarmente de "porronca", o que ele consumia prazerosamente com baforadas que estonteava os próximos. 
    Na foto acima por coincidência ou não,   está a placa de proibição de fumar no recinto, bem em cima de sua cabeça (acredita-se que foi tirada na Câmara). 
   Presume-se portanto que o amigo Zé, deixou de fumar e seu gesto sugere 1 minuto de silêncio às incontáveis  vítimas do tabagismo, que sucumbem todos os anos, em função do lamentável vício.
  -Pode não ser veraz nossa interpretação, mas que faz sentido, faz.

C A R T U N L I N O


    SUÍÇA  1x0  BRASIL
                                                                      

    Descomentário:

    Diante de 30.000 "espiadores", Brasil e Suíça fizeram nesta quarta-feira (14), um jogo para ficar no caderninho dos suíços, é claro, -afinal venceram uma, após 11 jogos realizados entre as duas seleções. Segundo terceiros, fora um jogo morno onde a Seleção Nacional não conseguiu esquentar e furar mais ainda o queijo, digo o bloqueio suíço. O gol do Brasil, digo da Suíça, foi marcado pelo Daniel Alves, que num cruzamento, onde ele sozinho, resolveu recuar a bola para o arqueiro Jefferson (não é o Roberto), porém por telepatia e a bola foi no ângulo sem chances de defesa. Com este contra-gol, os gringos se amontoaram na sua trincheira e o Brasil mostrou que não consegue furar "queijo" (de novo?) digo muralha, embora já mais furada que tábua de pirulito. Em jogos (suspiremos!) está 11 a 1 "pra nossas cô", como diria o Geraldino, aquele torcedor da geral. Porém tudo poderia ter mudado se o "referee" tivesse marcado aquela aberracional falta, onde o zagueirão após ser batido, agarrou na camisa do Neymar, parecendo dizer como nos velhos tempos: "A bola passa mas, você não!", e que todos os 60.000 olhos presentes viram o penal, apenas os do juiz e seus auxiliares não. Se fosse valendo por uma Copa, o jogo seria suspenso e os três indigitados, iriam direto para o "exame oftalmológico". 
  " A regra é  clara", mas muita das vezes, alguns " sopradores de apito" a obscurecem, como diz o nosso grande Agnaldo Cézar Croelho.

     

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

PASSOS MAIS SIGNIFICATIVOS



     De há muito, o município com se estivesse em uma esteira rolante, não lhe permite dar passos mais ousados, não consegue decolar. É verdade que já  esteve em situações bem piores, quando andou beirando à insolvência ou ao caos -em função de várias administrações, cuja marca era a dócil e inocente incompetência, a falta de mobilidade política e a ausência de um planejamento voltado para o real desenvolvimento. O que se observa é que durante vários anos, trabalhou-se com um sistema meramente ultrapassado e improducente, onde o gestor apenas assume a condição de gerenciar o que lhe cai às mãos, sem se preocupar com o crescimento da renda o que só se dá com novos e grandes empreendimentos. Embora existissem aqueles que pelo menos deixavam as contas equilibradas, o que sobremaneira facilitava para o gestor seguinte, porém sem perspectiva de um plano futuro. Em muitos casos administrou-se mais pensando em não piorar, do que ousar e mergulhar num planejamento que realmente viesse dar impulso ao município. 
    Acredita-se que uma das maiores preocupações de qualquer administrador recai em como arranjar meios de gerar emprego à população, que cresce desproporcionalmente às oportunidades oferecidas,  recaindo inclusive em  mais obrigações e compromissos da administração, com saneamento, obras estruturais, novos bairros etc. 
   O crescimento pode ser conjunto, se forem criadas ou buscadas, mais opções de emprego através novas fontes de trabalho, o que gera renda para o cidadão e mais divisas  ao município. 
    Infelizmente passaram-se décadas e décadas e não priorizou-se esta ação, isto é, a busca de novas viabilidades de crescimento  através de novos empreendimentos, ficando estanques, repercutiu nas dificuldades que muitos gestores sentem e sentirão, com a falta de um rendimento mais substancial para o município.
    Afinal, tabus e vicissitudes estão aí para serem quebrados.

C A R T U N L I N O


  "Papão" na Zona da Desesperança
    Pega o "Porco" na Liderança




UMA VIDA DEDICADA AO A.C. IZABELENSE

 
   Os que testemunharam o trabalho profícuo de Manoel Ernestino da Silva junto ao A.C.Izabelense, sabem da sua dedicação ardente por essa agremiação, ao longo de tantos anos, era pelo que se tem notícia, um dos últimos fundadores vivos e que desencarnou em 30 de setembro de 1999, aos 91 anos.
    Sendo cametaense de berço, ele por aqui chegou em fins de 1923 e como um aficionado pelo esporte bretão, logo se juntava a um grupo de peladeiros que costumavam frequentar um campinho improvisado ao lado da capela, hoje a nossa Igreja Matriz. Passados alguns meses, Silva deu ideia para fundarem aquele que seria o primeiro clube de futebol na cidade, porém não conseguiu total anuência dos colegas. Por muito insistir, em 26 de abril de 1924, conseguiu ver seu sonho realizado, quando se reuniram todos os futebolistas da época e fundaram o Izabelense Futebol Clube, que antes fora sugerida outras denominações. 
    Manoel Silva foi tudo no clube: fundador, diretor, atleta e treinador, quando conseguiu montar fortes equipes e revelando valores. Até os anos 70, guardava em sua residência inúmeros troféus, que bem contavam a história gloriosa do clube, mas que infelizmente, desapareceram com sua morte. 
    Nos anos 50 e 60, fora uma das fases mais difíceis da agremiação, porém ele com sua dedicação inigualável, conseguia retirar o clube das cinzas e voltar a brilhar no esporte de nossa terra.
    Como me enquadro entre os que conviveram com este grande benemérito, do hoje Frangão da Estrada, posso afirmar de cátedra, que um cidadão dessa estirpe, merece ser homenageado, respeitando-se sua memória, pelo trabalho glorioso para o nosso clube, como também pelo esporte de Sta. Izabel  -quando se cometeu a maior estupidez, retirando o seu nome do frontispício do ginásio de esportes.
     Mestre Silva não merece uma simples inscrição, merece sim, um busto no estádio onde conseguiu desde a  área para sua construção, imortalizando seu nome como criador, diretor e atleta do A.C. Izabelense.
      

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

AINDA O CASO BRUNO

O ex-goleiro do Flamengo, Bruno, concedeu entrevista à Rede Record de televisão, durante cerca de 40 minutos ante-ontem, voltando a negar pública peremptoriamente sua participação no assassinato da ex-amante Eliza Samudio . À algumas perguntas feitas pelo repórter, respondeu de forma tranquila, -porém ao ser inquirido sobre a sua participação no rumoroso caso, foi incisivo em negar, apenas confirmou que levou a ex-amante com o filho ao seu sítio em Contagem-MG, e após algumas horas, mandou que Macarrão a levasse ao aeroporto. Sobre o dinheiro que deu ao amigo (30 mil reais), disse que era para pagar as despesas de Eliza, com passagem etc. Seu advogado não perdia uma só pergunta e mostrava-se entre apreensivo e calmo. Bruno disse que meses depois do acontecido, teria tentado o suicídio, porém sua fé impediu tal ato. Adiantou ainda que quando sair da prisão, pretende voltar à carreira de jogador, caso não seja possível, pode se dedicar a pecuária. Sobre a sua não aceitação da paternidade anteriormente do filho, disse que agora está tudo bem.
    Quando ele se livrará das grades não se sabe, o que é patente porém é que ele se exime totalmente de culpa e assegura que Macarrão foi quem arquitetou tudo, juntamente com Bola, o qual ele diz não conhecer -os três continuam aguardando no cárcere o andamento do processo na Justiça.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

DÁ-LHE, JOAQUIM !


   De menino pobre nascido em Paracatu, interior de Minas Gerais, Joaquim Barbosa, hoje Ministro da maior corte nacional, tornou-se um intransigente e incansável defensor da moral e da coisa pública.
   Corruptos tremei! Por que se depender dele, a vergonhosa impunidade que arrasta o país ao lodo, tende acabar. 

O CRAQUE EM DOIS TEMPOS

   
Zagallo em 55, Tri pelo Mengo e em 70, como técnico da Seleção

   Mário Jorge Lobo Zagallo, um dos maiores nomes do futebol mundial, nasceu em Maceió-AL, porém foi criado no Rio de Janeiro, onde começou a carreira no América, já na ponta-esquerda. Contratado pelo Flamengo atuou de 1951 a 1958, sendo Tricampeão Carioca em 53 /54/55/. Depois assinou com o Botafogo e atuou num ataque poderoso onde jogavam, Garrincha,Didi, Paulo Valentin,Quarentinha e Ele. Foi convocado para a Seleção Brasileira em 58 e foi titular, embora o Brasil tivesse grandes nomes na época como: Pepe,Canhoteiro, dentre outros. Foi Bicampeão mundial (58 e 62) como jogador. Após parar, abraçou a carreira de treinador, sendo Campeão Mundial em 70 com a Seleção Brasileira,no México.

    

ABREUZÃO GANHA MAIS ALAMBRADO

O gramado recuperado
A construção do novo alambrado ao fundo

  
    A nova diretoria do Atlético Clube Izabelense à frente o empresário Milton (Aviza) Yamada, vem trabalhando com afinco para concluir o alambrado do estádio Abreuzão, atendendo assim a uma exigência das normas de segurança,bem como, da Federação Paraense de Futebol. Segundo o presidente Milton, também está em seus planos a construção de dois vestiários e em lugar do atual, uma sala de musculação e restaurante nos altos. O gramado que passou recentemente por um replantio, continua sendo um dos melhores do Estado. Também está nos planos dessa diretoria a construção da nova arquibancada ao lado direito do estádio, quando poderá conter espaços para lojas.
   Por outro lado,  o clube ainda deve insistir na reincorporação de uma área pela rua Cap. Noé de Carvalho, que mede 8x100 m, que fora cedida à Prefeitura nos anos 60, sem ônus, mas que foram utilizados apenas 10 m para extensão da referida rua.   

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

NOVA CASA

O belo prédio onde funcionará a EMAL

     A Escola Municipal Antônio Lemos desde hoje (12), está em novo endereço, isto é, na Av. Pedro Constantino, em frente ao estádio "Edilson Abreu".
    Já pela manhã, inúmeros alunos deste estabelecimento de ensino para ali se dirigiam, esperando o momento oficial da entrega do novo prédio, quando estes, bem em frente, animavam o ambiente com sua fanfarra. Autoridades, professores e funcionários estiveram presentes, quando uma salva de fogos anunciava a entrega da nova escola aos docentes, discentes e o corpo de funcionários.
    O prédio é histórico, e foi construído pelo saudoso ex-governdor do Estado, João Coelho, ele que aqui passava os finais de semana nos idos dos anos 40. Hoje esta bela propriedade pertence à empresária  Cida Lisboa, que executou uma reforma a daptando-o para abrigar esta escola.   
   

A SAGA DO BAJULADOR-MOR




  Quem pensa que a vida de bajulador é mole, engana-se retângula, triângula e redondamente. O cara tem que possuir a serenidade do cordeiro, estômago de avestruz, além de um amor canino. Se o coirão reunir dois desses predicados, já pode se candidatar tranquilamente, porém antes, deve ter o devido cuidado com muitos que estão na fila, podendo ser um concorrente muito mais capacho do que ele. O bajulador que se preza, é um exímio observador e oportunista e, só dá o bote na hora, no lugar e no cara certo. Senão vejamos:
    
   - Pesquisa na área um endinheirado e nele gruda.
   - Finge que é um desinteressado na grana da presa.
   - Logo torna-se amigo "siamês", inclusive da família.
   - Sempre solícito, decora os gostos e hábitos do agora amigo-patrão.
   - Descarta quem dele se aproxima, temendo concorrência.
   - Frequenta o mesmo ambiente do chefe, mesmo que não entenda a conversa. 
   - Ao sairem, preocupa-se com a gravata,o cadarço do sapato, além do zíper, ajeitando tudo, correta e discretamente.
   - Inicia as palmas e vivas, nos pronuciamentos do patrão.
   - Acena a mão , quando o chefe estiver distraído.
   - Leva o lenço ao seu rosto, em caso de lágrimas ou suor.
   - Dirige rasgados elogios ao patrão e seus antepassados.
   - Liga no seu programa predileto.
   - Torce pelo mesmo clube do chefe.
   - Coloca "baigon" no seu escritório ou dormitório
   - Muito amavelmente deseja-lhe "bons lucros", isto é, boa noite.
    Vocês pensam que parou por aí, ledo e repentino engano. O puxa-saco-mor, somente se conformará ou se acha no ápice da sua carreira submissano dia em que olhar no espelho e não ver a sua (dele) imagem, mas do amável e idolatrado patrão -pois seu caráter ele há muito não percebe, que se transformou num eventual "pum" e é o que menos lhe importa.         

domingo, 11 de agosto de 2013

VOZES DOS ANIMAIS


   Se os outros animais (além do papagaio e da cacatua), conseguissem falar, por certo teríamos diálogos dessa maneira:
   A macaquinha diria ao velho marido: -Você não passa de um "prego" enferrujado !
   A porca diria pro leitão na noite de núpcia: -Bem, aproveita e abre o champanhe com o teu "saca-rolha"!
   A galinha assanhada e irritada com o velho galo: -Você não passa de um "pinto" morto!..
   A vaca descontente com o seu par: -É por essas e outras que te chamam de "chifrudo"!
   O cachorro a um amigo: -É, todos nós temos o nosso dia de "cão"!
   A mulher do porco-espinho diria ao esposo: -Aí não béeeeeim, porque eu fico toda "ouriçada"!
   A garça a sua filha: -O que você quer ser quando crescer? -Top model, mãe.
   O bicho-preguiça ao contemplar a noite fria e chuvosa: -Pensando bem,amanhã eu não vou   trabalhar, além do mais, tenho tantas razões pra ficar...
   O muçum à cara metade: -Hoje eu mais liso, que eu próprio.
   O urubu chegando em casa desanimado: -Nega, a coisa tá preta. O que consegui beliscar foi um "presunto" ainda não desovado e um pedaço de bolo-podre!
    Do marido da pata bastante irritado: -Você quer me pegar pra "pato", é?
    Da consorte do peixe-boi muito aborrecida:-Enquanto peixe você "nada" e pra boi, só falta o chifre!
    Diria o equino ao chegar em um bar: -Quero uma dose "cavalar" de "cavalo branco"!
    Da mulher do corujão: -Detesto quem me chama de "mãe coruja!"
    E por fim a mula diria ao maridão: -Só mesmo uma "burra" pra acreditar na tua "competência"! 
           

C A R T U N L I N O (DEU NO JORNAL)



       -Ufa!  Ainda bem !..  
      Por que tu não foi comer o ovo do teu pai, seu papa-ovo enrustido ?

C A R T U N L I N O (A Manchete ao Pé da Letra)


20 000 AGRADECIMENTOS



 Meus sinceros agradecimentos aos que me dão o privilégio de suas leituras, o que me   permitiu chegar a 20 000 postagens.
Portanto, sinto-me incentivado a continuar deste cantinho, a divulgação da
nossa abençoada terra, suas belezas naturais e sua gente. 


Com 20 000 mil abraços, do Lino



                         
.
    
  
   
                                       

O "HOMI" TÁ COM TUDO


    O Superclássico das Américas deste ano, não vai mais ser realizado. 
    O torneio que reúne Brasil e Argentina, cuja regra é a participação de apenas os jogadores que estão atuando nos respectivos países, quando duas partidas são jogadas, uma em cada sede e acontecem entre agosto e setembro.
    O Brasil foi campeão nas duas últimas versões (2011-2012), sendo que no útimo ano , a segunda partida foi realizada em Belém, com o Mangueirão lotadíssimo.
    O cancelamento prende-se ao fato de no final de junho  passado, o técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, solicitou ao atual presidente da CBF, José Maria Marin, o cancelamento do referido torneio, cujo argumento era de que, teria que convocar muitos jogadores que não estão em seus planos, 2014.
    -Falou e disse.
 

sábado, 10 de agosto de 2013

C A R T U N L I N O


     PAYSANDU  2 X 1  JOINVILLE


-Posso até não ser o primeiro da "Classe" mas, "Lanterna", é coisa pra quem ainda tá no "ABC" !
             

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

VII COPA DO MUNDO NO CHILE EM 1962


   Nesta Copa se classificaram 16 países, sendo: Alemanha Ocidental, Argentina, Brasil,Bulgária, Chile, Colômbia, Espanha,Hungria, Inglaterra,Itália, Iugoslávia, México, Tchecoslováquia,Uruguai e URSS.
    O Brasil que estava no Grupo 3, venceu o México por 2x0; empatou com Tchoslováquia em 0x0, (jogo em que Pelé, o mito, se contundiu, dando lugar a Amarildo);  Em seguida venceu a Espanha por 2x1. 
   Já nas Quartas de Finais, venceu a Inglaterra por 3x1. Passando às Semi-Finais, ganhou (e eliminou) o Chile por 4x2. Ficando para decidir com a Tchecoslováquia o título.
    Num jogo disputadíssimo como caracteriza qualquer decisão, o Brasil venceu por 3x1, com gols de Amarildo,Zito e Vavá e assim conquistava o Bicampenato da Taça Jules Rimet, em Santiago (Estádio Nacional) , no dia 17 de junho.
    O time base que o Brasil utilizou nesta competição foi: Gilmar; Djalma Santos,Mauro,Zózimo e Nilton Santos;  Zito e Didi; Garrincha,Vavá, Amarildo e Zagalo. 
Garrincha, o Gênio, fora considerado o melhor dessa Copa
     

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

C A R T U N L I N O


  CALADO, RESPONDERIA  MELHOR...

 Perguntaram ao velho e embaraçado político se ele sabia o que era nepotismo. E ele: -Sei não sinhô,-mas progunte a minha mulé, meus cinco fii, minha sogra e minhas nora, qui eles sabe. São todos meus asssessô e são bem pago, pra resolvê essis pobrema difice. Do resto cuido eu!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

EXPOSIÇÃO LUCY LANCHES

Parte da amostragem
    Agradável, oportuna e prazerosa é o que se pode dizer da exposição da Lucy Lanches, na Av. Pedro Constantino (próximo à BR), onde diversas fotos resgatam e, nos transfere ao passado de nossa cidade. Gravuras como a antiga Prefeitura e Câmara Municipal, o prédio dos Correios, máquinas de trem, dentre muitas outras. 
   Trata-se de uma iniciativa da Ana (filha do casal proprietário do estabelecimento), que com muito bom gosto e satisfação, expõe no amplo salão-refeitório, esses interessantes registros fotográficos, que nos alegram trazendo boas recordações.
    Em breve a amostra será ampliada com novas fotos que cederemos à jovem expositora.
    - -Pode ser visitada no horário comercial.Vá lá e confira. 
   
    

MACONHA: CURA OU PROVOCA MALES ?

   Contrariando as "simpáticas" opiniões dos favoráveis à liberação dessa erva no Brasil, pesquisas no campo da medicina concluem que ela causa duradouras (até irreversíveis) sequelas, no cérebro do usuário, principalmente no adolescente. 
  Admiti-se  também que a cada minuto, 1 milhão de indivíduos de classes variadas, façam uso da erva, no mundo inteiro -quando se verifica o consumo, nas chamadas "baladas", codomínios fechados, veículos, áreas adjacentes à escolas etc.
   Embora segundo alguns, ao fumar um chamado "baseado", conseguem realizar atividades normais como : dirigir, trabalhar, namorar e estudar , sendo que agora, também se consome a droga em folhas secas e ou as flores, com efeitos semelhantes aos do cigarro.
Nos Estados Unidos o uso da canabis, já foi liberado em 17 estados para uso medicinal e o Uruguai (em outubro passado), o governo resolveu estatizar a produção e distribuí-la ao povo. 
    A ciência porém continua a se contrapor ao uso indiscriminado dessa ervatóxica, quando análises laboratoriais ,consubstanciadas por aprofundadas pesquisas, comprovam que a fumaça da  planta em questão, causa complicações sérias aos contumazes usuários e em grau maior, aos adolescentes. Os pesquisadores vão mais longe, quando atestam que o consumo da droga, provoca lesões no córtex, hipotálamo,hipercampo, núcleo da base e cerebelo, daí doenças tais como: esquizofrenia,ansiedade e transtorno bipolar. Mesmo assim, existem os que defendem a liberação, argumentando que a droga uma vez industrializada legalmente, poderia aumentar a oferta e o preço cairia e assim acabaria a figura do traficante (?).

  

terça-feira, 6 de agosto de 2013

FUTEBOL RELEGADO

Mesmo com dificuldades, fundou-se a LAMI em 64. Na foto vemos em pé:Jurandir,Jorge,Formiga,OsvaldinoChico e Bibito; agachados: Orlandino,Maranhão,Pipio,Canhoteriro e Lola.
     Subsistindo ainda por força de vontade de alguns aficionados, há muito o nosso futebol vem declínando . Os clubes geralmente sem extrutura, esforçam-se para participar de um campeonato que não tem ressonância e nem motivação, revelando quase nenhum jogador e os que fortuitamente se sobressaem, migram para servir a outros centros como Belém e interior.
     O A.C. Izabelense não obstante estar completando 90 anos de fundação em 2014, é a própria imagem da desorganização, elegendo diretorias que sem um necessário planejamento, não priorizam as área: social e esportiva -apenas movimenta seu estádio com peladas diárias ou alugando a terceiros  - o que ofusca e denegre uma tradição que caminha para o seu centenário.
     A LAMI-Liga Atlética Municipal Izabelense, que há 8 anos não disputa o Campeonato Intermunicipal por falta de apoio da Prefeitura, apenas acompanha essa triste trajetória, coordenando tais competições internas, sem objetivo prático. É todavia uma pena e deveras incompreensível, vermos o nosso esporte maior relegado a segundo plano, ora por falta de apoio do Poder Municipal, ora por ausência de uma organização condizente e apropriada.
     Em épocas passadas, a despeito de um município bem menor, conseguiu-se fundar a Liga e com muito trabalho e ordenação, tinha-se um Campeonato que levava a massa aos estádios,sendo este, a maior atração para os desportistas da terra. Foi dentro desse quadro organizacional que Sta. Izabe se destacou no esporte, quando ganhou vários títulos, como: Campeão Interclubes em 64 (AC.Izabelense); Bicampeáo Intermunicipal (LAMI); Bicampeão do Torneio Seletivo (A.C.Izabelense), que também representou o Pará na Taça de Bronze (3ª Divisão Brasileira), bem como em 2010, ganhou o Campeonato Sub-20 e igualmente no Futsal.
    Por essas e outras, é que se faz necessário um esforço conjunto, entre a classe política, empresários e desportistas de um modo geral, para que juntos encontrem uma fórmula racional, tirando o nosso futebol do irreconhecível estágio em se encontra , não depreciando ou menosprezando assim, um legado tão brilhante que os baluartes do passado nos deixaram.